Crônicos diálogos diacrônicos – II

– Cara, cê tá tremendo?

– Nada. É o carro.

– Tá passando mal?

– Não, não. Relaxa…

– Olha, se quiser, a gente deixa pra outro dia. Nervoso assim, você vai ferrar tudo e a gente vai perder essa grana.

– Nada, relaxa. Vai passar.

– Pense que não vão te reconhecer pela máscara, mas você precisa fazer tudo como foi ensaiado.

– Quando eu terminar, o carro vai estar naquele mesmo local, né?

– Isso, no mesmo local que combinamos.

– …mesmo?

– Tá duvidando do seu parceiro, porra?

– Não, não, tudo bem. Me passa o nariz vermelho.

– Isso, cara. Enfrente aquelas crianças que nem macho.

Anúncios

Uma resposta em “Crônicos diálogos diacrônicos – II

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s