Crônicos diálogos diacrônicos – X

– Cara, chega aqui no quarto. Me dá uma assessoria aqui, rapidão!

– Fala, brother…

– Tô maneiro com essa camisa salmão?

– Salmão? Me parece rosa.

– Tá então. Estou maneiro com essa camisa rosa?

– Está pinta.

– Estou como?

– Pinta, pô. Está pintoso.

– Que porra é essa de pintoso?

– Está bem arrumado, galã, pô! Macho não fala pra outro macho que o outro está bonito. Fala que está pintoso, no máximo.

– Sei não. Isso é tão gay quanto, cara…

– Tá, então você está, sei lá , garboso.

– Garboso?

– É, cheio de garbo. Sabe, viçoso…

– Cara, para com esses termos aí. Fala na moral que a garota já está me esperando lá embaixo!

– Tá bom, porra. Você está lindo. Um gato. Um arraso. Um pão. Um chuchu. Um pedaço de mau caminho. Um arrebambe! Um tuiuiú! Um must! Um arraso! Pura magia! Exalando paixão e masculinidade pelos poros! Seu suor almiscarado me eriça! Vem, gostoso! Me joga na parede e me chama de Suvinil! Me renderiza que eu tô pixelado! Me moderniza que eu tô barroco, delícia!

– Ai, caralho. Valeu. Vou colocar a preta…

Anúncios

4 respostas em “Crônicos diálogos diacrônicos – X

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s