Crônicos diálogos diacrônicos – XIX

– Não adianta arquitetar nada nessa vida, cara. O destino é um palhaço bêbado jogando bilboquê em uma montanha-russa desgovernada.

– Não exagera. Muita coisa que diz respeito à nossa história está traçada antes mesmo de nascermos. São linhas de vida tão entrelaçadas que formam novelos muito loucos de histórias, possibilidades, aconteceres…

– Mas onde é que entram as vias alternativas nisso tudo? O livre-arbítrio? A centelha da criação que cada um carrega?

– As vias já existentes não excluem nada isso, cara. Já está tudo feito, mas é tanta coisa feita que as coisas se refazem mesmo sendo as mesmas.

– Como?

– Xeque!

– Não muda de assunto…

– Eu não estou. Você que está ao fugir do jogo aqui.

– Não estou fugindo, só quero saber melhor desse lance aí.

– Imagine que você é livre, completamente livre dentro do mundo. Livre apenas nesse mundo, lógico, já que não podemos sair dele. Mas note que esse mundo lhe é todo um universo. Um universo que nem em mil vidas você conseguiria saber de tudo tintim por tintim. Assim, esse mundo lhe é infinito de possibilidades mesmo que todas já estarem prontas. Por isso, mesmo sendo finito, ele lhe é infinito. É Einstein abraçando Schrödinger.

– Mas, ao mesmo tempo que esse mundo me torna livre, ele também me aprisiona. Assim, a liberdade me parece só com uma gaiola que nunca será descoberta por completo.

– Ertras!

– O quê?

– Nada, inverti Sartre.

– Ah, palhaço. E como se é verdadeiramente livre? Como sair desse novelo de possibilidades já possibilitadas?

– Isso eu não tenho nem ideia. Quando você descobrir, me fala. E xeque-mate!

– Droga.

Anúncios

2 respostas em “Crônicos diálogos diacrônicos – XIX

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s