Soneto Gramático

Mamãe quer que eu me crase
com uma figura de linguagem
papai quer que eu trabalhe
como rima de perfeita metragem

Sistema quer que eu concorde
com algum Pronome Possesivo
governo quer que eu me porte
Predicativo do Passivo

Meu Deus quer que eu siga
com a linha reta que liga
minha pena em folha retinta

Já o diabo quer um ponto final
e, como eu não lhe dou moral,
anseia que me acabe a tinta

Anúncios

Soneto Imaginário

Imagine por aqui alguns sonetos
residentes do mundo da fantasia
pensamentos em quartetos e tercetos
mente que reluta ser refém da afasia

imagine solta aqui toda poesia
oriunda deste humano surtado
que se alimenta com esta ambrosia
procurando no mundo seu real estado

e imagine a imaginação
que não margina sua amplitude
germinativa de imagem e ação

dizendo “Imagino? Ó que suplício!
se mentes inférteis vêem nisso virtude
as que imaginam, entendem como vício”.